Tudo Sobre O Clarinetes

Tudo Sobre O Clarinetes

26 de junho de 2021 0 Por wellivan

A História do Clarinete

O clarinete é um dos mais modernos instrumentos de sopro multifuncionais, muito apreciado por seu timbre e expressividade, sendo utilizado em diversos estilos musicais.

Mas como esse instrumento musical nasceu e se desenvolveu? Para descobri-lo, devemos viajar até Nuremberg no século XVII, em meados do período barroco. Foi nessa época e lugar que conhecemos Johann Christoph Denner, que se diz ser o inventor do clarinete. A razão para dizer “suspeita” é por causa das dúvidas sobre o assunto e até mesmo por uma sensação de mistério.

Denner nasceu em 1655 em uma família de fabricantes e afinadores de apitos e chifres de caça. Aos 23 anos, estabeleceu seu status como fabricante de instrumentos musicais em Nuremberg. Sua especialidade são instrumentos musicais franceses como oboé e flauta.

No decorrer de suas atividades, Denner decidiu aprimorar as características de outro instrumento, o chalumeau ou charamela, instrumento de palheta muito popular nos tempos mais primitivos, com metade do tamanho e uma oitava de comprimento.

O som de Chalumeau é mais agradável do que o do oboé, mas sua limitação de comprimento fez com que Denner fizesse algumas alterações, permitindo que ultrapassasse o limite da oitava e atingisse 12 graus.

Em um documento publicado mais de 20 anos após a morte de Danner, o autor do clarinete foi atribuído a Danner, mas ainda existem dúvidas porque nenhum instrumento musical foi atribuído a ele na época.

Mas podemos ter certeza de uma coisa: se Danner não tivesse criado o clarinete, seriam os filhos, muito provavelmente fruto das ideias do pai. Em 1710, três anos após a morte de Johann Christoph Denner, o clarinete foi mencionado pela primeira vez no recibo da loja Denners.

O clarinete, ainda em sua versão inicial, logo atraiu a atenção de compositores como Vivaldi e Handel, sendo que Bach também compôs muitas peças para este instrumento.

Com o tempo, o clarinete evoluiu para várias versões e novas soluções para manter a consistência. O mais comum é o clarinete soprano, afinado em C, Si ♭ ou A, mas a série é estendida para versões mais agudas – como o clarinete soprano, que é um sexto mais alto do que o soprano ou o octo contra baixo em Si ♭. O tom agudo é três oitavas graves por um soprano.

O clarinete moderno possui cinco partes: a boquilha e o corpo que definem o tom, a parte superior e inferior do corpo onde são colocadas as chaves e o sino que amplifica o som.

O clarinete também pode ter diferentes sistemas de teclas. No clarinete soprano, podemos encontrar três:

Sistema Boehm com dezesseis ou dezessete chaves e seis anilhas;

– Sistema Albert, ou simples, com treze chaves e dois a quatro anilhas;

– Sistema Oehler com vinte e duas chaves e cinco anilhas.

Este é um instrumento que é difícil de atingir todo o seu potencial, mas não importa quem o controle, ele pode executar vários temas, da música swing à música pop dos Balcãs, da música clássica à música moderna. Até o coral brasileiro tem adotado este instrumento, apreciado por músicos de tradições musicais de todo o mundo.

O clarinete tem um timbre próximo à voz humana e uma flexibilidade musical incrível. Pode tocar rapidamente seções e usar semitons. O som é agradável. Para quem gosta de explorar novas linguagens musicais, o clarinete é um instrumento maravilhoso. Se você já descobriu ou quer descobrir o maravilhoso mundo da música que o clarinete traz para você, visite nossa loja, temos clarinetes de alta qualidade.

Veja Tambem: Tudo Sobre o Trompete