Curiosidade Sobre O MP3

Curiosidade Sobre O MP3

25 de maio de 2021 0 Por wellivan

Ele invadiu nossos computadores e em algum momento se tornou sinônimo de música. Mas, afinal, qual é a história do MP3? Quem criou este formato de música? As respostas a essas perguntas não são simples, e temos que voltar ao período em que a Internet deu o primeiro passo, que está longe de se tornar um fenômeno global. V

oltemos à década de 1970, mais especificamente à Universidade de Nuremberg, na Alemanha. Foi nessa altura que Dieter Seitzer, professor da instituição, decidiu juntar-se a um grupo de alunos para estudar se era possível transmitir áudio de alta qualidade pelo telefone.

A experiência com a fibra óptica fez com que a equipe mudasse o foco da investigação e, desde então, a equipe passou a trabalhar inteiramente na codificação de áudio. Mais tarde, Karlheinz Brandenburg, um aluno do grupo, introduziu o conceito psicoacústico na codificação de áudio. Psicologia, o quê? Psicoacústica é o campo de estudo de como o som chega ao nosso cérebro.

Como outros estímulos, nem todos os sons que ouvimos podem ser percebidos. Isso significa que há uma diferença entre o som em si e o que realmente ouvimos. Usando esse conceito, o que o MP3 faz é adicionar sons semelhantes, reduzindo assim o peso do arquivo sem diminuir a qualidade perceptível pelo ouvido humano.

A história do MP3: o Instituto Fraunhofer e a aposta no hardware

A década de 1980 foi um grande avanço na pesquisa de codificação de áudio. Foi durante este período que a Universidade de Nuremberga estabeleceu uma parceria com o Instituto Fraunhofer, uma instituição de referência na área da investigação e inovação científica e tecnológica.

Por meio da cooperação, é possível investir em hardware avançado e fazer melhorias significativas no algoritmo. Curiosamente, o Instituto Frauhofer instalou recentemente equipamento próprio em Portugal na sequência de um projeto realizado em cooperação com a Universidade do Porto. Portanto, o primeiro centro europeu da instituição foi criado fora das fronteiras da Alemanha.

No final da década de 1980, a MPEG ingressou na International Organization for Standardization (ISO), que estabeleceu os padrões mundiais para conversão de vídeo e áudio. Em 1989, o pioneiro Karlheinz Brandenburg (Karlheinz Brandenburg) propôs em sua dissertação de doutorado um algoritmo avançado denominado “Codificação Ótima em Freqüência (OFC)”, que já possui a maioria dos recursos MP3.

Dois anos depois, o algoritmo foi aprimorado e nasceu o Adaptive Spectrum Aware Entropy Coding (ASPEC), um codec fornecido pela AT&T Thomson e pela Universidade de Hannover. Logo em seguida, o nome foi alterado de ASPEC para MPEG, e os testes que levaram ao MPEG-2 e MPEG-3 foram conduzidos.

A abreviatura de MP3 só apareceu em 1995, e o nome foi escolhido de forma consistente. Desde então, os arquivos começaram a usar a extensão .mp3 como a conhecemos hoje. Quando o codec começou a se espalhar como shareware gratuitamente, ele também entrou no mercado este ano.

A resposta do público foi muito positiva: Desde então, os arquivos podem ser armazenados sem a necessidade de substituição constante dos CDs. Com a ajuda da Internet e a possibilidade de troca de arquivos entre amigos, essa disseminação ganhou muitos benefícios. Em 1998 apareceu o primeiro tocador de MP3, antigo Rio PMP300 da Diamond Multimedia (ver foto), um dos primeiros tocadores de MP3 e o primeiro sucesso comercial.

Um novo passo na história do MP3

Embora o sucesso do MP3 fosse previsto na década de 1990, o formato de arquivo só se tornou popular no século XXI. Nesse processo, é necessário citar o Napster, que era um serviço de streaming de mídia na época, e era um programa P2P dedicado ao compartilhamento de arquivos MP3 na época.

Nas palavras do criador Shaw Fanning, o objetivo do programa era popularizar arquivos de música porque era difícil encontrar arquivos MP3 online. Assim nasceu o Napster. Depois de ser testado com amigos, o Napster entrou em computadores em todo o mundo.

O sucesso não escapou de alguma controvérsia. O maior deles é o incidente envolvendo o Metallica. Depois que a música vazou, a organização decidiu processar o dono do programa.O Napster acabou sendo altamente mediado em uma disputa judicial, que terminou em 2001.

Apesar da vitória, o fato é que com o fim do Napster finalmente surgiram infinitas redes P2P (musicais ou generalistas) que imitam esse modelo. A empresa foi finalmente vendida em 2002, apenas reabriu como uma loja de música digital e, mais tarde, abriu um serviço de streaming.

Veja Mais

Surgimento do MP3

Ainda hoje, a troca de arquivos mp3 protegidos por lei é considerada violação de direitos autorais e é punida por lei. No entanto, essa mudança de formato não pode ser resistida e agora é legalmente vendida por lojas online especializadas em música de alta qualidade.